Prêmio PiG 2010

PIG AWARDS 2010

por Victor Farinelli
03/01/2011

Num ano de grande comoção política, devido ao processo eleitoral, nossos principais meios de imprensa se esforçaram para mostrar o que tem de melhor em matéria de jornalismo parcial e engajado com os interesses corporativos e oligárquicos.
A Folha, grande vencedora dos prêmios em 2009 (um ano inesquecível, quando o jornal brilhou com pelo menos cinco grandes pérolas: Editorial da Ditabranda, ficha falsa da Dilma, estimativa de 35 milhões de vítimas de gripe suína, coluna de Cesar Benjamin acusando o Lula de tentar estuprar um menor na cadeia, e o golpe de mestre, a sabotagem do Enem em gráfica da Folha) tentou o bicampeonato, mas teve que se contentar com alguns destaques individuais, e o Porquinho de Prata na categoria jornais, embora também mereça destaque seu prêmio especial por sua excelente ação indenizatória contra a Falha de S. Paulo, um marco na luta pelo pleno direito à liberdade de expressão dos donos da mídia.
Mas a grande maioria dos prêmios, entre eles o PORCÃO DE OURO, voltam finalmente ao Jardim Botânico (recordemos que, em 2008, ficou com a Editora Abril, graças ao golpe da reportagem do grampo sem áudio da revista Veja). É verdade que a briga foi pau a pau, a Globo mantinha uma pequena vantagem, graças à vinheta do 45, o avião do JN, o tucanismo indisfarçável das suas matérias, dos seus comentaristas e âncoras – incluindo “cala a boca” do Waack pra Dilma e mil desculpas do Bonner pro Serra. Mas foi somente com a fabricação do segundo objeto atingindo a cabeça do presidenciável da direita que a emissora carioca conseguiu definitivamente uma vantagem sobre os seus principais rivais paulistas. O prêmio vai pro Ali Kamel, como comandante da propaganda serrista, quer dizer, do noticiário global, mas é preciso também destacar a atuação do perito Ricardo Molina, uma espécie de autor do gol da vitória.
Abaixo, segue a lista completa dos vencedores dos prêmios em 2010, os mais destacados do golpismo midiático nacional:
PIG AWARDS 2010
Porquinho de Prata (jornais) : FOLHA, com Consumidor pagou R$ 1 bi por falha de Dilma
Porquinho de Prata (revistas): VEJA, com O Grande Imitador
Porquinho de Prata (rádios): JOVEM PAM, com sua Pesquisa-Enquete
Porquinho de Prata (tvs): GLOBO, com sua versão de A agressão ao Serra no Rio
Porquinho de Prata (internet): UOL, com Debate Presidencial com Tucano Neutro
Capa de revista do ano: ÉPOCA, com O Passado de Dilma
Vinheta de tv do ano: GLOBO, com Globo 45 anos http://www.youtube.com/watch?v=HL4cSJSidJs
Transmissão Radiofônica do ano: TRANSAMÉRICA, com Final do Paulistão com comentarista José Serra
Prêmio PUM (serviços prestados ao Pensamento Único da Mídia): ESTADÃO, por ter posto a rebelde Maria Rita Kehl no olho da rua, e dar o exemplo aos que ousem fazer o mesmo, mostrando o destino que os espera, caso isso aconteça.
Prêmio Roberto Marinho (incentivo à Liberdade de Imprensa dos Donos da Mídia): FOLHA, por não permitir que um blog sujo como o Falha de S. Paulo avacalhe o nome do jornal perante seu crescente universo de leitores e assinantes.
Prêmio especial por reconhecimento ao respeito pelo trabalho dos jornalistas: TV CULTURA, de São Paulo
Prêmios individuais:
Colunista do ano (jornais): Eliane “Massa Cheirosa” Cantanhede (FOLHA)
Colunista do ano (revistas): Diogo “Fugi Prá Não Pagar” Mainardi (VEJA)
Colunista do ano (radios): Lucia “Telefone Piscando” Hippólito (CBN)
Colunista do ano (tvs): Luis Carlos “Miserável Agora tem Carro” Prates (RBS/GLOBO)
Colunista do ano (internet): Josias “Empregada Lésbica” de Souza (UOL)
Prêmio especial da tv fechada: Mônica “Entre Amigos” Waldvogel (GLOBO NEWS)
Perito Especialista do ano: Ricardo “Segundo Objeto” Molina (GLOBO)
Intelectual do ano: Demétrio “Navio Negreiro” Magnoli (ESTADÃO)
Cronista Esportivo do ano: Galvão ”Cala a Boca” Bueno (GLOBO)
Radialista do ano: Carlos Alberto “Odeio o Pibão” Sardenberg (CBN)
Âncora do ano: William “Me Desculpe Candidato” Bonner (GLOBO)
Blogueiro Limpo do ano: Marcelo “Mimimi” Tas (TERRA)
Repórter do ano: Danilo “Empurra Velhinha” Gentili (BAND)
Humorista Engajado do ano: Marcelo Madureira (GLOBO)
Executivo do ano: a presidenta do PIG, Dona Judith Brito (FOLHA)
Prêmio Carlos Lacerda (incentivo à diversidade social na mídia): Bóris “Amigo dos Garis” CCCasoy (BAND)
TROFÉU PORCÃO DE OURO: Ali KKKamel (GLOBO), pela excelente e imparcial cobertura que a emissora fez das Eleições 2010
Os prêmios serão entregues em evento a ser realizado pelo Instituto Millenium, na sede do Clube da Aeronáutica do Rio de Janeiro, para o qual foi convidado, pra ser anfitrião da entrega, o notável professor Hariovaldo Almeida Prado.

 

 

 

Copiado de http://mariafro.com.br/wordpress/?p=22526

Edemar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: