Os cem primeiros dias do governo Dilma – 19ª parte

De 01/04 a 05/04/2011

sex – 01/04 – Tendo como fonte a Agência Brasil, o início do governo da presidente Dilma teve a melhor avaliação dos últimos 12 anos, quando a pesquisa CNI/Ibope começou a ser feita. A presidenta tem 73% de aprovação, segundo a pesquisa divulgada hoje. O percentual de cidadãos que desaprovam a presidenta alcançou 12%. Além disso, 74% dos entrevistados disseram ter confiança em Dilma, contra 16% que não confiam. Esses índices são superiores à aprovação do início do primeiro mandato do ex-presidente Lula – que em 2003 era de 51% –, e do segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), em 1999, na época, 41%. Entretanto, no que diz respeito ao governo Dilma, nesses três primeiros meses, 56% dos entrevistados apresentaram avaliação ótima ou boa, 27% consideraram regular e apenas 5% avaliaram como ruim ou péssimo. Em outro ponto, 64% consideraram o governo de Dilma Rousseff igual ao anterior, de Lula; 12% o classificam como melhor e 13% dos entrevistados consideraram o atual governo pior que a gestão passada. Para 14% dos entrevistados, Dilma tem um estilo de governar muito diferente de Lula, 40% acham o estilo um pouco diferente e 39% consideram que não existe diferença entre os dois. Essa é a primeira pesquisa CNI/Ibope desde a posse de Dilma. Segundo o gerente executivo da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Renato da Fonseca, o índice de aprovação de Dilma se deve ao seu bom relacionamento com Lula. “Ela foi a candidata do Lula e continua tendo um bom relacionamento com ele. Não tem aquela avaliação tão alta como estava o Lula no fim de governo, mas não se pode comparar uma avaliação de fim de governo com uma de início”, explicou. Foram entrevistadas 2.002 pessoas em 141 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

sab – 02/04 – De acordo com o Blog do Planalto o programa Mulheres Mil, criado em 2007 com o objetivo de propiciar a formação profissional e tecnológica de mil mulheres desfavorecidas das regiões Norte e Nordeste, irá atender até 2014 cem mil mulheres em todas as regiões brasileiras. A informação é da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação, gestora do programa em parceria com órgãos e empresas nacionais e internacionais. Segundo Patrícia Barcelos, diretora de articulação e projetos especiais da Setec, o Mulheres Mil tem como base a educação, a cidadania e o desenvolvimento sustentável que dá apoio ao foco principal do governo: a erradicação da miséria. O Mulheres Mil conseguiu sair do papel graças à parceria entre universidades brasileiras e canadenses, o que permite o acesso dessas mulheres à educação profissional e à elevação da escolaridade. São oferecidas, entre outros, variadas formas de capacitação para autonomia e geração de renda das participantes, como os cursos de Alimento da Inclusão Social, que ensina técnicas de conservação, congelamento e preparo de alimentos para a geração de renda própria; Vestindo a cidadania, que capacita mulheres na área da moda e confecção; Cidadania pela Arte, que utiliza matérias primas das regiões para o artesanato. “Com mais essa ação, a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica integra-se ao projeto governamental de erradicação da miséria absoluta, além de contribuir para o rompimento de um ciclo de violência, do qual muitas mulheres são vítimas no país”, frisou.

dom – 03/04 – A reporter Paula Laboissière, da Agência Brasil informou que quase 3,5 milhões de pessoas usam remédios para diabetes e pressão alta fornecidos de forma gratuita pela rede. De acordo com o balanço a ser divulgado amanhã pelo governo, 45 dias após o anúncio do acesso gratuito a esses medicamentos no programa Aqui Tem Farmácia Popular, o número representa quase o dobro do que era consumido quando os mesmos remédios eram disponibilizados a preços populares. Para a presidenta Dilma Rousseff, o aumento na distribuição dos medicamentos indica que a campanha sobre a importância do tratamento está no caminho certo. “Mais pessoas estão tendo acesso aos remédios e é exatamente esse o nosso objetivo. Queremos que todos os diabéticos e hipertensos possam fazer o tratamento direito, sem interrupção”, disse.

seg – 04/04 – O blog Os Amigos do Presidente Lula informou que, ao lado de oito governadores do PSDB, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) avisou, neste último fim de semana (02/04), em São Paulo, que o partido vai atacar os “desmandos” do Planalto. O ex-governador José Serra, do PSDB paulista, não participou do encontro. Sem Serra, coube ao presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra, criticar a atuação da presidenta Dilma nos primeiros meses de governo. A promessa do PSDB e do DEM de construir uma oposição forte, uma agenda propositiva para o país e uma ação fiscalizadora do governo está restrita, até agora, ao plano do discurso. Enquanto a presidenta Dilma completa os primeiros cem dias do seu governo com uma alta aprovação, a oposição amarga no período um desempenho marcado por crises internas e falta de unidade. O senador Aécio Neves, anunciado como o principal líder oposicionista, manteve-se distante da linha de frente dos debates políticos. Na discussão sobre o reajuste do salário mínimo no Congresso, o primeiro teste da oposição neste ano, ficou clara a fragilidade e a dificuldade de articulação entre os dois principais partidos oposicionistas. PSDB e DEM, já em desvantagem numérica em relação à base governista, não conseguiram construir um discurso único e marcharam separadamente. O PSDB defendeu a proposta de R$ 600,00 para o mínimo e o DEM, de R$ 560,00. Venceu o governo com R$ 545,00.

ter – 05/04 – A mesma reporter da Agência Brasil, Paula Laboissière, ao comentar as novas regras para o financiamento estudantil, a presidenta Dilma Rousseff informou ontem (04/04) que 34 mil alunos já contrataram o serviço desde 31 de janeiro, quando começaram as inscrições. Há ainda 29 mil processos em análise. “Só não estuda quem não quer”, disse, em seu programa semanal de rádio Café com a Presidenta. Os números, entretanto, foram avaliados por Dilma como baixos, uma vez que o objetivo do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) é promover a inclusão de milhões de jovens que não têm renda suficiente para pagar a faculdade. A presidenta lembrou que os juros cobrados atualmente pelo financiamento estudantil são baixos (3,4%) e que o prazo para início do pagamento foi estendido para um ano e meio após a formatura. O montante pode ser pago em um período que represente três vezes a duração do curso, mais 12 meses. De acordo com as novas regras, não há mais um período limitado para pedir o financiamento estudantil. As inscrições para o Fies podem ser feitas a qualquer momento, de acordo com a necessidade do aluno.

Conforme citado no blog do Brizola Neto e numa referência aos anos do regime militar a presidente Dilma Rousseff, disse hoje em Brasília, na entrega das ordens de Grã-mestra da Ordem do Mérito da Defesa, com as ordens do Mérito Militar – a mais elevada distinção honorífica do Exército Brasileiro – do Mérito Naval e do Mérito Aeronáutico, que o Brasil corrigiu seu caminho atingindo maturidade institucional, destacou o papel dos militares na defesa do Pré-sal e da Amazônia, quando definiu ambos como prioridades da nossa estratégia de defesa. Em sua primeira fala aos militares, Dilma defendeu o investimento em modernização das Forças Armadas e considerou um “grande engano” a “tentação” de classificar tais gastos como “esforço ocioso”: “Um Brasil plenamente desenvolvido precisará de Forças Armadas equipadas, treinadas, modernas para o cumprimento de suas funções”. E proteger nossas riquezas, que pertencem ao povo soberano do Brasil, é a grande, nobre e importante função de nossos militares e não, como no passado, serem colocados a serviço das forças que sempre dominaram e espoliaram o Brasil. Como presidenta da República e comandante suprema das três Forças, ela recebe automaticamente a Grã-cruz, mais alto grau das condecorações de todas as Ordens. Atribuiu-se à Dilma a ordem de cancelar toda e qualquer comemoração relativa ao golpe de 1964 que anualmente era lembrado a cada 31 de março, quinta-feira passada.

Ainda nesse mesmo blog, Brizola Neto informa que Dilma driblou a mídia e começou a devolver a Vale ao Brasil ao fazer em apenas três meses o que Lula passou anos querendo fazer, ou seja retomar – não a propriedade, que Fernando Henrique entregou na bacia das almas – mas o papel da Vale como indutora do desenvolvimento brasileiro. Para isso, era preciso acabar com o reinado de Roger Agnelli, o homem que queria vender cada vez mais rápido maiores quantidades de minério, não pensava em investir no seu beneficiamento e transformação em aço e, ainda por cima, não tinha uma política de compras interna, como demonstrou ao adquirir 12 navios gigantes – cada um deles maior que o morro Pão de Açúcar – na China, sem um parafuso feito aqui. A mídia conservadora, mobilizada por Agnelli, tentou inicialmente fritar o Ministro Guido Mantega por ter ele conversado com Lázaro Brandão, presidente do Bradesco e acionista de verdade da Valepar, controladora da Vale. Depois, quis apresentar a mudança como um “aparelhamento da Vale”, esquecendo-se de que os únicos sinais concretos de promiscuidade política da Vale vieram do próprio Agnelli, que armou uma operação com o DEM para atacar o Governo. Perdido Agnelli, tentaram enfiar na Vale o nome de sua preferência. A presidenta Dilma entretanto emplacou uma solução técnica, vinda de dentro da própria empresa, o ex-funcionário da Vale e membro de sua diretoria, Murilo Ferreira, um excutivo com quem a Presidenta já teve muito contato quando Ministra das Minas e Energia. Se por um lado os jornalistas de mercado adoram falar nas virtudes da sinergia, isto é, na capacidade de duas instituições multiplicarem seus resultados agindo em sintonia por outro esquecem de enumerar o quanto a Vale e o país perdiam com a ação de Agnelli em desalinho com as macropolíticas econômicas brasileiras. Dessa vez a direita midiática levou um drible.
No próximo dia 10/04 o governo Dilma completará 100 dias.

Antonio Fernando

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: